Por vezes uma palavra faz toda a diferença. John Dwyer também concorda e deu de comer a um Orc o Thee que fazia parte do agora antigo nome Thee Oh Sees. A banda de San Francisco passa a chamar-se agora Oh Sees, simplesmente Oh Sees. Nada que surpreenda, já que ao longo dos últimos anos o processo evolutivo do colectivo sempre em mutação de Dwyer já passou pelo registo civil e mudou de nome de Orinoka Crash Suite, para OCS, para Orange County Sound, para The Oh Sees e, por agora, para Thee Oh Sees.

A única coisa que não muda é mesmo o som inconfundível das guitarras, da voz tresloucada, dos galopantes riffs de bateria e da importância única dos Thee Oh S… perdão, dos Oh Sees na cena garage e punk e alternativa e DIY e (preencher com um estilo adequado a cada um) actual.

Os Oh Sees preparam assim o seu disco de estreia com o novo nome de baptismo e ao mesmo tempo o 19º disco da sua carreira que é antecedido por “The Static God”, a primeira música do projecto. E o que dizer disto? Bom, é rápida, as cordas da guitarra guincham como loucas e o baixo saltita feliz e inocente entre a restante fúria descontida, a marca registada de John Dwyer. Orc é novo disco e sai no dia 25 de agosto pela óbvia Castle Face Records, a label do líder incontestável e força motriz por trás dos Sees (ele ainda não se lembrou desta), que celebram este ano vinte anos de carreira. Segundo Dwyer, Orc é:

More evil … more complex, more narcotic, more screech, more roar, more whisper, there’s even more Brigid Dawson.

John ,fica a dica… marca lá essa digressão e vem celebrar os vinte anos connosco, sim? Esta é “The Static God” e podem já conferir o alinhamento completo do disco bem como o artwork de Orc.

Orc:
01. The Static God
02. Nite Expo
03. Animated Violence
04. Keys To The Castle
05. Jettison
06. Cadaver Dog
07. Paranoise
08. Cooling Tower
09. Drowned Beast
10. Raw Optics

Oh Sees - Orc album cover

Oh Sees – Orc album cover