Depois de Goddess, estreia sua em 2014, Jillian Rose Banks tem trabalhado numa nova obra, prevista para sair já no fim de Setembro. Em 2015 apresentou o vídeo de Better, faixa que deixou os seus seguidores bem curiosos e chega-nos agora às mãos o último contributo para o aguardado álbum, o single “Fuck With Myself”, que se faz acompanhar de um vídeo.

Com letras e sons mais arrojados, como indica o título da música, Banks joga esta cartada capaz de entrelaçar o melhor do r&b e da electrónica, dando sempre espaço à coreografia das suas agitações. Habituada a cumprir vídeos à altura das composições musicais, com este clip de quase três minutos e meio não encontramos excepção. De tom rouco e quente, traço identitário de Banks, o novo hino (e, curiosamente, a última música escrita para o álbum), permite glorificar o amor-próprio e a aceitação do nosso ‘eu’ face, sobretudo, a adversidades, a contrariedades e a vozes do contra.

“Fuck With Myself” pode ser lido de variadas maneiras, mas tendo sempre em atenção que um dos valores mais importantes na existência é aceitarmos o que somos, quem somos e, para isso, sermos nossos amigos e amantes, e não somente um corpo ambulante, que exista por existir. Neste ponto, o vídeo transfigura a própria Banks numa existência plural, a que é, de facto, a sua e a que é um clone, uma réplica, mas composta com definições e traços exactos.

Também neste pequeno filme assistimos a um grupo de bailarinos que, envergando uma máscara hiper-realista da face de Banks, dançam à sua volta. De forma meio macabra, mas atraindo-nos para as imagens meio excêntricas, a sua identidade está por todo o lado, multiplicando-se, mas só uma sendo a verdadeira.  O vídeo termina com o seu busto em chamas e este maravilhoso clip de Philippa Price e Banks prova que está mais que pronta para continuar a afirmar o seu percurso artístico, não cessando de crescer e tirar proveito das suas experiências pessoais sempre em nome da música.

Aguardemos novidades do álbum que, por enquanto, não tem ainda designação conhecida e, por isso, continuemos a carregar em replay em “Fuck With Myself”.

I got two diamonds and a feather
Gimme three reasons why we ain’t together
I push my body through the floor like
Cause I fuck with myself more than anybody else