Diz a frase feita que se vê pela internet fora, que quem faz algo por paixão nunca mais terá de trabalhar na vida. É com esse pressuposto que Benjamin Lazar Davis, senhor da bateria dos Okkervil River que gravou, em 2016, com Joan As A Police Woman e que lançou no ano passado mais um disco com os seus Cuddle Magic, juntou a sua pena à pena de Kimbra com as quais escreveram “Right Direction”.

O segundo tema do primeiro disco a solo de Lazar, Nothing Matters, que sai a 20 de Abril, surgiu na primeira vez que Ben se aliou à neozelandesa para comporem canções. Uma conversa sobre uma amiga de Kimbra, que tem um disco a caminho também em Abril,  que não conseguia encontrar a sua vocação, juntamente com o hábito de Davis de correr maratonas, conduziram a “Right Direction”. A esperança e a desolação encontram-se frente a frente num tema de sombreados ensolarados, assentes em harmonias melancólicas polvilhadas a um vibrafone e a vocalizações quase chillwave.

Benjamim Lazar Davis revelou, em conversa com a Consequence Of Sound, mais uma das influências para “Right Direction”:

The beat for “Right Direction” was inspired by the Earl Sweatshirt song “Chum”. I wanted to capture some of the tone and feel — especially the awkward snare roll that this song has. This was one of the first sound choices I made on the record, so by influencing this song, it also influenced the rest of the record.

“Right Direction” vem mostrar mais um pouco do que será Nothing Matters depois do single estreante do novo álbum, “A Love Song Seven Ways”, que podem ouvir no link em baixo. How long will I run without knowing if I’m running in the right direction?, canta ele. Estás a ir bem, Benjamin. Continua lá isso assim.

Lê também: Benjamin Lazar Davis embala novo álbum com a dreamy-psych “A Love Song Seven Ways”