Bethany Cosentino e Bobb Bruno demoraram 5 anos a apagar o espaço temporal entre California Nights e o seu sucessor. E cá está ele, um disco auto-explicativo dos porquês de um distância tão grande entre os dois discos. Os Best Coast editam hoje Always Tomorrow, reflexão sobre crescimento interno, sobre gratidão, sobre estar sóbrio e consciente.

A luminosidade nunca se foi da música da banda californiana mas neste quarto álbum, editado desta vez pela Concord Records, novas tonalidades de som encharcam a zona costeira do duo. Consideravelmente mais pop, mais produzido, com uma amplitude estética que os leva do rock de Joan Jett ao pop das Haim e das Bangles, bandas também nativas de Los Angeles. Se deixaram de ser os Best Coast de sempre? Novos ingredientes encontram-se aqui e ali, são raras as vezes que o beach punk embebido no passado se deixa ver a olho nú concedendo um papel divinatório ao título do disco. Parece que amanhã será sempre para a frente no novo calendário dos Best Coast.