Os CHVRCHES nunca foram um colectivo que alguma vez se tenha mostrado disponível para deitar vagas constantes de sintetizadores sobre a sua música de forma subtil ou discreta ao longo de uma carreira de sete anos da qual já brotaram dois álbuns e que tem um terceiro a caminho. O enorme sentido de melodia pop que sempre imperou nas composições dos escoceses desde a sua estreia discográfica em 2013 com The Bones Of What You Believe, consta como uma das características indissociáveis da identidade e identificação sonora da banda e é algo que continua bem presente no seu regresso aos temas originais.

Não surpreende por isso que a disposição nocturna, moldável e plástica do tema de estreia, “Get Out”, para o novo disco, chegue imbuído de uma grandiosidade synth alicerçada em teclados que se encastelam numa miríade de texturas luxuriantes, continuando na mesma linha melódica que insistentemente colocam os CHVRCHES como um dos mais vibrantes colectivos com tanto de synth como de pop das esferas menos mediáticas e mais alternativas do género. O vídeo que acompanha o tema mostra o ecrã subdividido com várias imagens de CCTV em que aparece Matt Berninger dos The National a colar panfletos com as palavras “Friend Or Foe”.

Como tínhamos já avançado, a banda de Lauren Mayberry tem trabalhado com Dave Stewart dos Eurythmics – um dos marcos inseparáveis dos universos mais chegados ao synthpop da década de 80 -, no quarto registo de estúdio que será lançado este ano e levará o título Love Is Dead na lombada, embora tudo o que se conheça do passado sonoro dos CHVRCHES esteja presente na canção.

O último álbum dos escoceses, Every Open Eye, foi lançado já em 2015, mas no ano passado a banda tinha participado na colectânea 7-inches For Planned Parenthood com uma nova versão para “Down Side Of Me” e com um vídeo realizado por Kristen Stewart. Os CHVRCHES são uma das confirmações para o NOS Alive, edição de 2018.

O lançamento da nova música rodeou-se de uma manobra promocional pouco vista, uma vez que foi anunciado através da aplicação Messenger, à qual se agregou o já costumeiro lançamento de um teaser video e mudanças de visual nas redes sociais nos dias imediatamente anteriores à edição de qualquer produto visual ou sonoro, como tem acontecido com grande parte das bandas.