A rainha do burlesco, Dita Von Teese, parece que ganhou o gosto por dar voz a canções depois das colaborações com os Monarchy em algumas das faixas de Abnocto – disco de 2015 do duo australiano -, e prepara-se para lançar a sua estreia a solo. Mais um talento e uma faceta a juntar às de bailarina burlesca, de actriz, modelo e designer? Pela amostra parece definitivamente que sim.

Deixando a arte da composição para quem a domina com mestria, Dita dá voz a canções de sensualidade e sedução electrónica no seu disco homónimo já com data marcada para ser lançado em Fevereiro de 2018 pela Record Makers, editora fundada pelos Air e onde habitam nomes como os Midnight Juggernauts, Kavinski e Sebastian Tellier – a que podem atribuir desde já as culpas por Von Teese ser agora também uma chanteuse de tendências crooner e pop de casta vintage.

Não surpreendentemente, Tellier é o tal senhor que domina com mestria a arte da composição, já que escreveu todo o disco de estreia da performer do Michigan. Uma colaboração que nasceu depois do convite de Dita a Sebastien, de quem era fã, para dar um saltinho ao seu primeiro espectáculo no Crazy Horse, em Paris. Daí até aqui é história por contar e conta-se, para já, com o primeiro tema a ser despido perante o público.

“Rendez Vous” – cuja letra foi escrita pela mulher de Tellier, Dean de La Richardièr -, é uma canção sobre uma mulher que toma o controle da sua liberdade e da sua fome de prazer. Dizem eles para se puxar pela imaginação… ok, sem problemas!

Imagine this woman gathered with two or three people in a hotel room in California, under the pink light of dawn, for some passionate stolen moments.

Sobre a sua parceria com Dita Von Teese, Sebastien Tellier confessou que,

When I saw Dita dance to a piece of music I had written for her, I had a feeling that her physical presence and her personality were a perfect fit with my music and I started to compose only for her. When you think that you’ve finally pierced Dita’s mystery, she turns out to be more than ever, a creature of dreams, totally out of reach.

O sonho segue dentro de momentos… press play e bem-vindos a este “Erotic rendez-vous today to eat forbidden fruit”.