Father John Misty - Trump’s Private Pilot
Father John Misty - Trump’s Private Pilot

Father John Misty faz cover de canção anti-Trump de Tim Heidecker

E se tivesses um avião nas mãos e pudesses, de alguma forma, deixar uma marca no mundo e livrar o planeta de uma personagem sombria e perigosa da história da humanidade? Será que deixavas o avião levemente avançar contra um penhasco? Será que serias egoísta e salvar-te-ias a ti mesmo em detrimento de por um ponto final no caminho dessa personagem vil e tenebrosa? E se essa personagem fosse o Donald Trump? Pois, e é. Quem mais poderia ser.

Na véspera das eleições mais disputadas e, muito provavelmente, as mais polémicas que os Estados Unidos assistiram em muito tempo, chega mais uma das tantas canções anti-Trump que têm nascido um pouco por todo o lado. Um dos campos mais férteis e tratado especificamente para as fazer nascer foi a campanha 30 Days, 50 Songs. Por lá brotaram músicas de gente como Moby, Mission Of Burma, El Vy, Franz Ferdinand, Death Cab For Cutie ou Ani DiFranco, entre tantos outros. Posições políticas à parte, tornou-se um incrível conjunto de canções que vale a pena parar para olhar e escutar. Com ou sem ter Trump na mira.

Ontem foi lançada uma das últimas canções do projecto, ficando a faltar apenas 5 que sairão entre hoje e amanhã. Tim Heidecker dos Tim & Eric ofereceu ao projecto o tema “Trump’s Pilot” sobre o qual explicou,

My humor tends to skew dark, so I imagined a kamikaze style situation, where the pilot sacrifices himself for the sake of the country. I’ve performed it live a few times, and let me tell you: there’s a real cathartic satisfaction in singing the last few lines, and I always choke up a bit.

Ao mesmo tempo, bem ao seu jeito, Father John Misty não quis ficar de fora da piada e apressou-se a deixar a sua contribuição em jeito de cover. Deu-lhe o twist ao nome e “Trump’s Private Pilot” é provavelmente uma das covers mais rápidas de sempre.

O Alvo é apenas um. O pensamento crítico e a liberdade estão em perigo. Duas versões para a mesma canção. É escolher de qual se gosta mais e deixar o avião cair.