Gill Landry & Laura Marling

Se é certo que a febre do folk baixou já de temperatura e fez as vénias de agradecimento no final do último acto, é também premissa verdadeira afirmar que a acção continua a desenrola-se de forma igualmente brilhante nos bastidores. E se todas as “sequelas” fossem assim, desejaríamos estar sempre na primeira fila a acompanhar a evolução desta narrativa.

Gill Laundry é um rapaz nascido e criado no Louisiana e esse facto, por si só, justifica neste folk a existência de um certo twang e de uma ligeira brisa country que pode, porventura, estar ausente de outras aventuras do género. Dois estilos que se mesclam e complementam numa tranquilidade serena e amargamente baladeira de quem se resigna às evidências de uma realidade imutável e que em “Take This Body” se meneia numa acústica sofrida e triste e na qual balanceia, igualmente, a tão mágica seriedade vocal de Laura Marling num crescendo debruado a violinos e pequenos toques de teclas de ficar a contemplar as estrelas na oscilação de uma cadeira de baloiço por baixo do alpendre numa noite quente no delta.

O disco homónimo de Gill Landry leva data de 22 de Junho e, para além de Laura Marling – com quem irá andar em digressão pelo Reino Unido nos meses de Abril e Maio – contam-se, entre outras, as participações de Robert Ellis, Nick Etwell dos Mumford & Sons e Odessa Jorgensen, que empresta as suas harmonias intrincadas e os seus violinos nómadas a grande parte dos 10 temas que desfilam no álbum.

Larguem tudo e oiçam o rapaz.

rosana rocha sig

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/178641323″ params=”color=dd5135&auto_play=false&hide_related=true&show_comments=false&show_user=true&show_reposts=false” width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]