Trinta! São precisamente trinta álbuns de originais que Robert Pollard já assinou com os Guided By Voices. Se formos contar com EPs, com split singles, box sets, discos ao vivo, bandas-sonoras ou os N projectos paralelos como os Circus Devils, onde só aí leva pelo menos mais uns 15 discos, então a conta sobe para números astronómicos. Pollard só pode ser o mais irrequieto e produtivo criativo da sua e de outras gerações e poucos serão aqueles que o conseguem bater no que toca a editar discos a uma velocidade absurda.

Surrender Your Poppy Field não deixa os créditos por mãos alheias e a máquina dos Voices segue a todo o vapor. Uma banda que já não precisa de definir nada mas que define a cada trabalho o seu papel essencial no rock independente. Por aqui a banda norte-americana influência-se a si mesma com o seu legado que tanto continua a beber nas mais variadissimas fontes – a presença de Bowie é clarissima neste campo de papoilas – como explica por A + B que não são só um dos elos do ADN de clássicos do passado a muito do rock alternativo que se faz hoje. Os Guided By Voices são esse ADN.

Em fevereiro de 2019, os GBV estavam a lançar Zeppelin Over China, o primeiro dos três discos do ano passado. Em fevereiro de 2020 já cá canta Surrender Your Poppy Field. Quantos discos é que vão sair este ano? Estão abertas as apostas!