Heartless Bastards

Houvesse razões para a certeza de que o rock nunca morrerá e os Heartless Bastards seriam uma delas. Da classe dos blues cósmicos de 60 às ruas da America moderna e conservadora vai um tirinho na voz de Erika Wennerstrom. Incontornável a forma como expulsa palavras de solidão e elevação de encontro a guitarras sem tempo, indie-psychedelia sem moda e blues sem fantasmas errantes. Pense-se os Crazy Horse pela batuta de Patti Smith e é nem mais nem menos o reflexo perfeito dos Heartless Bastards e do novo Restless Ones.

Gates of Dawn” foi a primeira amostra para o disco que sai a 22 deste mês pela Partisan Records e esta é a mais recente aposta da banda, “Black Cloud”.

alec peterson sig

 

 
[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/207499610″ params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]