Ideomotor

Sim, existe um motor aqui! Um motor sincopado e ideologicamente conectado a um passado futurístico que sonhava algures em 1986 com o novo século e todas as maravilhas cibernéticas e evoluções cósmicas, isto claro, se as catástrofes apocalípticas do fim do mundo no ano 2000 não deitassem por terra todos os electric dreams. Mas o mundo continuou, os carros ainda precisam de estradas, Marte ainda não vê a humanidade de perto e os russos não rebentaram com isto tudo. Contudo há coisas que também se mantêm inalteradas mas numa constante evolução nostálgica, ou não seja ela a grande mãe de todos os movimentos e reconstruções sonoras. E sim, há um motor aqui que faz mexer todos os mecanismos retro que ligam 2015 ao centro nevrálgico daquilo que seria a aurora do synth-pop e da E.B.M. Um motor que pulsa entre a indie-electro-future-pop (sublinhar a etiqueta que mais vos aprouver) actual e o Post-Punk e a New Wave de outros séculos no núcleo da música dos finlandeses Ideomotor.

“Amplified” a nova faixa é tudo isto mas é mais. É a emoção carregada, fruto da herança Depeche Mode, The Cure, A-Ha, é o desejo carnal latente nos teclados voluptuosos dos Hurts, De/Vision e IAMX. Quase custa a querer que Erkka Wennonen (Synths / Guitarras) e Kimmo Myllyviita (Voz / Synths / Guitarras) tenham andado uma vida a falar sobre ter uma banda e só agora se tenham lançado a isto. Maturidade, grandiosidade e requinte em cada segundo de “Amplified”, o single que sucede ao EP de estreia lançado em Março passado, For A Moment We Are Strangers.

alec peterson sig
[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/playlists/114974157″ params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”100%” height=”450″ iframe=”true” /]

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/playlists/57345358″ params=”auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false&visual=true” width=”100%” height=”450″ iframe=”true” /]