Joana Serrat
Joana Serrat

Joana Serrat: Do folk à perdição

Joana Serrat iniciou a sua carreira discográfica em 2011 com The Relief Sessions. A espanhola de Vic, Barcelona, rapidamente ganhou destaques um pouco por todo o lado sendo um deles como “Artista da Semana” no site Noisetrade. O folk juntamente com a doçura do seu timbre fizeram com que o seu segundo álbum Dear Great Canyon tivesse ganho o prémio de melhor álbum nacional do ano em 2014 e entrasse na lista de álbuns mais vendidos em Espanha. Um dos seus singles, “The Blizzard”, foi escolhido pela loja inglesa Rough Trade como a canção da semana e desde aí as suas músicas começaram a ganhar airplay na BBC Radio 6 Music, BBC Scotland e na  ABC (Australian National Radio Station).

Com as referencias musicais assentes na música que a rodeava na infância as suas melodias seguem os mesmos passos folk de Bob Dylan, Pete Seeger e Woody Guthrie mas mantendo o seu registo muito próprio criado desde os primeiros lançamentos e aproxima-se aos mundos de Joanna Newson, Angel Olson ou Walkabouts. Prova disso é “Tug Of War”, o mais recente single de Cross The Verge que espera lançamento internacional para Maio mas que já está disponível na sua Espanha natal e que podem ouvir em baixo na integra.

“Tug of War” é uma canção que encaixa totalmente no brilho e encanto vocal de Joana e fala sobre a forma como as novas gerações foram ensinadas a seguir um caminho sem saída possível. Experimentem, não façam uma guerra ou tempestade em pensar no que vão ou não decidir, fazer ou ouvir. Aqui fica uma dica para vos ajudar a escolher o melhor caminho: chama-se “Tug of War”.

Tug of War is a song that talks about the people of my generation that once followed all the paths we were told to walk. We did obey, believing in what we’ve been told. At the end of this road we were supposed to find the good life and all that we end up seeing is a death land. We are going to be the first generation that won’t surpass our parents.