Landshapes

Heyoon é de certeza um dos discos mais enigmáticos do ano. O segundo trabalho da banda inglesa Landshapes constrói em seu torno uma mística de guitarras flamejantes psicadelicamente desviantes do seu coração nitidamente punk e noise que esbarra nos paralelos onde se cruzam o shoegaze e uma bruxaria sonora que nos impede a catalogação estanque! “Único” deve ser o adjectivo correcto para anexar aos Landshapes editados pela marca mais que certificada da Bella Union.

LandshapesFrancois

Os Landshapes apresentam-nos agora a “Francois” no seu novo video, uma personagem envolta em néon azuis e baton cor-de-rosa, uma figura solitária que cai entorpecida numa realidade virtual e é transportada do quarto para um mundo cintilante de cor. Uma metáfora intrigante sobre a procura interior e o descobrir a coragem dos novos caminhos.

 “Francois” is a song of encouragement, cajoling the main protagonist to explore and enjoy the realms of their persona they’d never been able to express before. When we wrote it, we’d been spending a lot of time going to drag nights and dressing up ourselves and wanted to convey the excitement and release that such an expression can have. It’s about enjoying yourself and embracing a new family of friends.

Os Landshapes são Dan Blackett, Luisa Gerstein, Heloise Tunstall-Behrens e Jemma Freeman. A quem ainda não se tenha enfeitiçado pela magia estranha do rock ímpar dos Landshapes fica o disco na integra e o vídeo de “Francois”.

Nice to meet you, “Francois”!!!

alec peterson sig