Depois de 2014 com International, o trio de Copenhaga ofereceu ao mundo Compassion neste último Março pelas mãos da Sacred Bones. Vindos dessa fronteira produtiva entre o post-punk, o experimental e a electrónica com pinceladas de Depeche Mode, New Order ou Pet Shop Boys, os Lust for Youth chegam ao Outono de 2016 com um novo vídeo. Trio em pleno, Hannes Norrvide, Loke Rahbek e Malthe Fischer oferecem-nos um som burilado e limpo que afirma o seu desejo de nos levar dançado para uma pista eterna – sem hesitação, sem compaixão, em batidas trabalhadas com um rigor que nos enche de alegria agri-doce. Assim mesmo.

Compassion is dexterity: we all look this good. An impulse is an appetite, and you’re entitled to everything. Multitask collapse and revolution because you’re a beautiful mess.

“Tokyo” é o seu mais recente vídeo a fazer jus ao próprio nome – atravessamos a cidade, noite, dia e vida misturadas. O grupo pôs precisamente nas mãos de quem a vive a tarefa de registar em vídeo essa urbe em tudo efervescente: um grupo, trajando a rigor t-shirts da banda, atravessa a pulsação da cidade e nós vamos sentido corpo a corpo uma melancolia que a voz funda mas certeira vai limpando e transformando numa evasão de entrega. Os bares, os concertos, a luz fosca ou o horizonte onde há árvores e mar estão desenhados pela música e pelo movimento – queremos aceitar esse convite de desejar sem culpa “Tokyo”, com amigos, um cigarro, um concerto, um jardim. Esperança para além do betão frio, ou dos arranha céus sombrios que nos dão um mapa. Coisa assim mesmo para um hino:

To what end will we refine our world if we can’t also make an anthem of our lives? This is the tender conspiracy: I’m on twitter; I have an anthem. Do we have an anthem? We have lust. Let’s meet IRL.

E na vida real, o convite para Tokyo soa mesmo muito bem. Dancemos pela vida.