Novos nomes para o Reverence Festival Valada 2016

São seis os novos membros do cartaz para esta edição do Festival que regressa pela terceira vez às margens do rio Tejo nos dias 8, 9 e 10 de Setembro.

O contingente britânico alarga-se para a edição deste ano e aos Killing Joke, Space Ritual, Ozric Tentacles e With The Dead juntam-se também The Cult of Dom Keller, Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs (são sete vezes) e os lendários The Damned, que serão mais um dos cabeças de cartaz para o festival. Há ainda, do outro lado do Atlântico, a presença dos norte-americanos Dead Meadow e LSD & The Search For God, bem como os internacionais Méchanosphère, colectivo artístico sediado em Portugal onde se integra Adolfo Luxúria Canibal.

Os The Damned fizeram história por terem sido o primeiro grupo punk a lançar um single e guardam importância significativa na construção da contra cultura britânica ao lado de The Clash e Sex Pistols. No ano em que comemoram 40 anos de carreira, actuam pela primeira vez em Portugal, trazendo ao Reverence a sua marca burlesca e tresloucada do tão amado punk inglês.

Situados num tempo bem mais recente, mas sonicamente enraizados numa era tão ou mais distante que os punks anteriormente mencionados, estão os Dead Meadow. Formados em Washington no fim dos anos 90, têm tido uma prolífera carreira de discos originais e ao vivo e assumem-se como um dos mais relevantes grupos da cena stoner/psicadélica actual. Os riffs simultaneamente densos e lamacentos são a característica essencial da música dos Dead Meadow, que se faz de jams longas e lentas onde a força da electricidade se encontra com a natureza desbravada.

Alerta-se também para Méchanosphère, um colectivo artístico liderado principalmente pelo percussionista Benjamim Brejon e o nosso Adolfo Luxúria Canibal. Sendo um dos grupos mais extravagantes do cartaz do Reverence até agora, os Méchanosphère são uma mistura de devaneios industriais, música concreta, free jazz e música experimental que se enraízam em estéticas futuristas e vanguardistas. A spoken word imponente de Lúxuria Canibal visita os temas do movimento, da guerra, da opressão e do horror, à medida que as complexas e imperdoáveis batidas e sequenciações criam um clima de surrealismo e sufocação. Altamente experimental e diferente daquilo que o festival costuma oferecer, coloca-se paradoxalmente, como uma luva nos dedos do cartaz.

Por outro lado, existem os The Cult of Dom Keller, britânicos excelsos na exploração abstracta de ritmos e padrões, de onde esculpem colossais texturas sónicas feitas para acolher a introspecção e o isolamento. Conhecidos pela divagação exploratória, partilham com os conterrâneos Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs Pigs, o gosto pelos motivos prolongados e os drones incessantes, sobre os quais a acumulação de elementos vários é a rotina de composição.

Entretanto, o Reverence acolhe também as sonoridades ligeiramente mais velozes e lineares de LSD & The Search For God, aclamado grupo ao vivo, vindo de San Francisco, cuja vertente sónica virada para o shoegaze e space rock se assenta no ritmo e nas guitarras vibrantes. Anunciados anteriormente foram os Killing Joke, Yawning Man, Ozric Tentacles, entre outros. O preço do passe geral encontra-se a 55€ até o dia 30 de abril, sofrendo até 1 um de setembro, subsequentes aumentos até chegar ao valor de 80€.

VALADA 2