O próximo longa-duração dos Phoenix já tem título e vai chamar-se Ti Amo, um álbum que se irá debruçar sobre a simplicidade e a universalidade do amor, do desejo e da inocência e que configura nas linhas com que se cosem as canções do alinhamento uma versão fantasiosa e estereotipada da vizinha Itália esculpida pelos franceses como um paraíso feito de eternos verões romanos.

A primeira amostra do retrato romantizado das paisagens italianas de Ti Amo desenha-se através de “J-Boy” com as mais vívidas pinceladas das mais esfuziantes camadas de sintetizadores pop que historiaram a década de 80 numa electrónica multicolor que escorre em pistas de dança que se preferem lotadas a leveza e a frescura de um bom vinho mediterrânico. “J-Boy” acaba por ser uma digressão natural e mais ou menos previsível do anterior disco dos Phoenix que representava, à altura, o trabalho mais carregado de sintetizadores na discografia da banda.

O sexto registo de estúdio do quarteto oriundo de Versailles irá ser editado a 9 de junho pela Glassnote e Loyaute e marca um silêncio de praticamente 4 anos desde que se ouviram os primeiros batimentos cardíacos e os primeiros movimentos de dança de Bankrupt! de 2013. Para além do lançamento do novo disco, os Phoenix vão andar este ano na estrada a aquecer o ambiente nas primeiras partes de concertos de Mac DeMarco, Whitney e The Lemon Twigs. Não esquecer que os Phoenix marcam presença no NOS Alive já no próximo dia 6 de julho.

Ti Amo
01. J-Boy
02. Ti Amo
03. Tuttifrutti
04. Fior Di Latte
05. Lovelife
06. Goodbye Soleil
07. Fleur De Lys
08. Role Model
09. Via Veneto
10. Telefono

Phoenix Ti Amo

Phoenix Ti Amo