Ryan Lee West, a mente brilhante que dá vida e beats aos impulsos electrónicos de Rival Consoles, está de volta para dar sucessão a Persona, disco de 2018. Se há dois anos a ideia subjacente ao processo criativo do músico e produtor londrino, era uma busca por um lugar no mundo através da evolução e encontro das suas múltiplas personalidades, agora é altura de sentar e desenhar.

O novo disco, que é desde já apresentado pelo tema que lhe dá nome, “Articulation”, parte de esquemas escritos a papel e lápis que West transforma depois em sons,  num jogo onde o tempo e o espaço das formas molda as frequências, batidas e ambientes que lhes dão vida.

Ryan Lee explica o conceito sobre a nova música, conceito esse que depois se ramifica ao longo de todos os outros momentos do novo longa-duração:

The title track is about articulation and playfulness with shape and time. Its structure is very machine-like, but I was really interested in how melody and sense of story could develop out of this, and it became an exploration of mathematical structures — patterns and shapes having a conversation. I love that something on paper can appear rigid and calculated, but then take on new meaning based on the context that surrounds it, or how it changes over time.

Articulation, quinto álbum de originais de Rival Consoles, sai pela Erased Tapes a 31 de Julho.

Articulation

01. Vibrations on a String
02. Forwardism
03. Melodica
04. Articulation
05. Still Here
06. Sudden Awareness of Now

Rival Consoles

Rival Consoles – Articulation