Tarde de sol, domingo dia 24 de maio às 16h.
Praia de Ipanema, Rio de Janeiro.

O momento nas areias e ruas de Ipanema era normal e tranquilo, comum para um final de dia de praia aos cariocas e visitantes do local. E o dia que já estava lindo se preencheu de som na boa música de Rubel e sua banda. Com a participação do amigo Quinho, soltaram a voz acompanhados de um pôr-do-sol magnífico, a convite do Projeto Dia da Rua.

Rubel

E o que já estava poético se tornou ainda mais alegre e cantante. A proposta de levar o som carioca aos frequentadores de Ipanema e Leblon funcionou como um evento musical elegante e participativo; e Rubel, com seu jeito simples e se apresentando descalço, conversou com o público e fez questão de sinalizar o sonho de cantar assim, neste projeto de rua que acompanha desde criança, seduzido pela música, sua grande paixão. E da mesma forma simples de se expressar, ensinou e convidou a todos para que cantassem as letras e as bonitas melodias de sua autoria. E funcionou.

Rubel

O ponto forte do show foi a apresentação da música mais bela e conhecida de Rubel, “Quando Bate Aquela Saudade”. De fato, todos embalados no refrão entoaram junto:

Eu tô com uma vontade danada 
de te entregar todos beijos que eu não te dei
E eu tô com uma saudade apertada de ir dormir bem cansado
E de acordar do teu lado pra te dizer
Que eu te amo
Que eu te amo demais…

E nós amamos sim a boa música e toda melodia que puder tocar nossa alma. Valeu! E que outros projetos como este circulem, pois o que precisamos mesmo é de uma pausa para curtir, sorrir e amar.

ekatala keller

Rubel