Ryan Adams foi aos estúdios da rádio canadiana CBC Radio One e levou a sua bonita guitarra de doze cordas ao programa Q que o acompanhou no redesenhar acústico de “Prisoner”, tema ao qual se juntou mais tarde “Do You Still Love Me?” já com uma guitarra de seis cordas, dois dos temas de Prisoner, o último álbum do norte-americano lançado em fevereiro passado.

Dotada de uma especial profundidade de som feita de uma miríade de ecos que dela se soltam, aliada aos tecidos particularmente dolorosos e emocionais dos acordes de duas canções que testemunham o regresso de Adams às heartbreaking songs, a menina de madeira que lhe descansa cristalina nos braços, confere-lhes uma dimensão tão despida quanto luminosa e magnificente, (re)posicionando sem sombra de dúvida Ryan Adams como um dos cantautores mais marcantes das últimos quase 20 anos.

“Do You Still Love Me” para ouvir em cima, “Prisoner” para ouvir já aqui em baixo.