DJ Shadow
DJ Shadow

Super Bock Super Beats: Mais nomes dançantes para o SBSR

Os beats, a dança e o groove ocupam cada vez mais largo espaço no cartaz deste ano do Super Bock Super Rock. A Kendrick Lamar, Massive Attack, Young Fathers, Disclosure, Jamie XX, Kelela, Kwabs, Lion Babe, Orelha Negra, Rhye e Petite Noir juntam-se agora a lenda californiana DJ Shadow, a fiesta de Bogotá dos Bomba Estereo e o nosso DJ Ride.

A rebentar fronteiras desde 1996, ano em que lança o seminal Endtroducing… o primeiro disco a ser composto inteiramente a partir de samples de outros discos, Josh Davis regressa a Portugal e a Lisboa no dia 14 de Julho. Com apenas quatro discos de originais – The Private Press (2002), The Outsider (2006), The Less You Know, the Better (2011) e o já citado Endtroducing… (1996) – e as mais variadas e influentes colaborações com nomes como U.N.K.L.E. e Cut Chemist, DJ Shadow é hoje definitivamente um dos nomes incontornáveis tanto na história da dança, da fusão e da música no geral. O seu último trabalho é uma parceria com G Jones a que deram o nome de Nite School Klik EP. Podem ouvir na integra em baixo.

Uma verdadeira instituição na sua Colômbia natal, os Bomba Estereo são um fenómeno de palco com mais de metade do mundo já nos pés. Depois da banda de Simón Mejía,  A.M. 770, se ter transformado num trabalho a solo em 2005 naturalmente o caminho foi criar um novo nome. Embora o primeiro disco seja apenas obra de Mejía contava  já com a voz de Liliana “Li” Saumet que viria a ser fulcral na essência da banda transformando-se na voz principal dos Bomba. Quatro discos – Volumen 1 (2006), Estalla / Blow Up (2008), Elegancia tropical (2012), Amanecer (2015) – garantiram-lhes um lugar especial no mundo maravilhoso da world music mas bastante mais além do que isso. Um lugar especial em corações quentes e em festas exóticas ou, como explica Mejiá, “a really cool, awesome, bad ass party” que é a tradução para o termo colombiano Bomba Estereo.

Há quem lhes chame electro, cumbia, tropical, psychedelic mas é a reinvenção da tradição através da fusão de tanta coisa para um único resultado… música para ser feliz. Vamos ser felizes no dia 14 junto ao Palco Carlsberg?

Para terminar temos o português DJ Ride. Partindo do hip-hop e passando por mais uma série de estilos como o dubstep, o breakbeat e outras electrónicas. O produtor das Caldas da Rainha já partilhou palcos com gente como Q-bert ou Dâm-Funk colocando-o na linha da frente da electrónica portuguesa. O último trabalho From Scratch é um conjunto de colaborações com nomes como MGDRV, Capicua, HMB, Dengaz, Zacky Man ou Stereossauro – com quem forma a dupla Beatbombers. DJ Ride sobe ao Palco Carlsberg no dia 16 de Julho.