Os Tamikrest chegam ao quinto álbum fieis a si mesmos e ao encontro das suas raízes com as estradas que vão dar ao rock e ao psicadelismo ocidental. Sereno e espiritual, Tamotaït, desvenda-se e desnuda-se lentamente como uma chama que se recusa a morrer. O título do disco significa em tamashek,  a variação maliana do dialecto tuareg, esperança por uma mudança positiva e se para os Tamikrest a esperança está na resolução dos conflitos no Sahara Ocidental, para nós, na parte ocidental e maquinizada do globo, a esperança está no reencontro com uma essência humana que se vai dizendo perdida.

Em tempos de mudança e de incerteza, os Tamikrest oferecem um disco de luz e sabedoria. Ou como, muito bem, o press release de Tamotaït aponta: “…this is more than an album. This is resistance.

O disco conta com a participação de Hindi Zahra e de músicos tradicionais japoneses. Tamotaït sai pela Glitterbeat Records e está em cima para escuta.