Com o carimbo da lendária Warp Atrocity Exhibition, o mais recente longa-duração de Danny Brown, saltou de imediato para a categoria de discos mais aclamados da nova geração de hip hop. O quarto longa-duração do rapper de Detroit foi lançado em Setembro do ano passado e recebe agora mais uma narrativa visual. A escolha recai sobre agora sobre “Ain’t It Funny”, depois dos anteriores “When It Rains” e “Pneumonia”.

É pelo olho artificial da câmara de Jonah Hill, actor norte-americano conhecido por Django Unchained e The Wolf of Wall Street, que mais uma canção de Atrocity Exhibition ganha vida e movimento.  Em 4×3 com uma estética analógica, de televisão por antena ou de VHS, o vídeo realizado por Jonah Hill tem tanto de engraçado como de controverso e violento além do carácter dúbio e inconclusivo habitual no trabalho de Brown.

Retratado com uma estética de série dos anos 70 e 80, “Ain’t It Funny” é uma crítica social à educação e ao comportamento familiar e, no limite, uma crítica à própria televisão. Flashes sangrentos, referências a drogas, sexo e imagens de carácter mais violento e ao mesmo tempo recheadas de momentos hilariantes e nonsense, cativantes pela imagética e pela relação expressiva per se, o video é todo ele uma atroz exibição daquilo que Danny Brown pode significar para o rap contemporâneo: ar fresco, jovem, insano, num ambiente editorial incrível numa criatividade que não se limita pelo medo nem pelas regras.